Empresa

Modelos de Financiamento para a sua Oficina

Modelos de Financiamento para Oficinas

No mundo dos negócios existe um conjunto de soluções de financiamento, que podem ser equacionadas num processo de aquisição e financiamento à compra de equipamentos para oficinas.

Neste artigo vamos abordar de forma resumida os principais modelos de financiamento para que possa conhecer as principais diferenças e qual o modelo que melhor se adequa à sua oficina automóvel.
 



Mais abaixo, preparamos uma listagem com os modelos de financiamento tradicionais:
 

  • Crédito Bancário
  • Factoring
  • Confirming
  • Leasing Mobiliário
  • Renting
  • Aluguer Operacional dos Equipamentos
  • Papel Comercial.

Para este trabalho, vamo-nos fixar nas soluções mais comuns e usadas pelas empresas do setor oficinal do ramo automóvel, nomeadamente o Crédito Bancário, o Leasing e o Renting.

Crédito Bancário

O Crédito Bancário ou o Crédito dos Fornecedores dos Equipamentos, é sempre uma solução mais imediata para a superação de alguns constrangimentos temporários da empresa compradora, face à maior demora das análises de crédito do Leasing ou do Renting.
 



Essa demora é, normalmente, suportada pelo crédito dado pelo fornecedor, com a concessão de mais algum prazo para o cliente pagar o equipamento.

Não é uma boa solução, do ponto de vista financeiro e de investimento, para nenhuma das partes.

Tal facto, deve-se ao enorme esforço financeiro exigido à empresa fornecedora e a sua consequente descapitalização, bem como perda de meios financeiros que poderiam ser libertados para a sua atividade.

Por outro lado, poderá existir a não adequação da amortização do investimento, relativamente ao esforço financeiro.

No fundo, é o não rentabilizar corretamente o próprio investimento.

A quem se Destina?

  • Empresas com elevada disponibilidade financeira e liquidez de curto prazo

Pontos Positivos

  • Juros reduzidos ou inexistentes

Pontos Negativos

  • Reduz capacidade de assumir compromissos financeiros decorrentes da actividade da oficina
  • Limita capacidade de investimento
  • No caso do crédito bancário vai impactar a taxa de esforço junto da instituição bancária com quem trabalha

Leasing

O Leasing, sendo o mais vulgar e o mais usado neste setor dos equipamentos é, pela sua natureza, a solução de financiamento por excelência usada para a aquisição de equipamentos, por um conjunto de razões que lhe estão associadas:
 

  • Maior flexibilidade de montantes e prazos de liquidação
  • Taxas de juro mais baixas, decorrentes de uma boa negociação
  • Adequação do contrato ao tempo de vida do equipamento, e consequente adequação do financiamento ao investimento.

Desde que começamos, em 2012 - nesse aspeto, a Domingos & Morgado e a sociedade financeira alemã GRENKE foram pioneiros - a usar o Renting (ou Aluguer Operacional de Equipamentos), como forma de financiamento à venda dos nossos equipamentos, temos vindo a incrementar a frequência com que este produto financeiro é usado.

Renting

O Renting é em tudo semelhante ao Leasing no seu funcionamento orgânico mas é, em alguns aspetos, mais vantajoso que o Leasing, nomeadamente:
 

  • Destina-se principalmente a micros, pequenas e médias empresas
  • Permite uma análise e decisão rápida (20 minutos)
  • A não afetação do crédito concedido ao passivo da empresa e consequente melhoria dos rácios e relatórios financeiros
  • Não reporta o valor financiado ao Banco de Portugal, permitindo à empresa manter livres os plafonds de crédito usados com os seus bancos, durante a sua atividade.
  • Taxas e Rendas fixas do princípio ao fim do contrato
  • Não necessita de avais dos sócios
  • Os contratos são de muito simples elaboração, rapidez, praticamente isentos de burocracia


No Renting só encontramos uma pequena desvantagem, mas que deve ser avaliada face ao conjunto de todos os outros benefícios, que é a taxa de juro, genericamente mais elevada comparativamente às outras soluções.
 



Mesmo que bem negociada, a taxa de juro no Renting é sempre mais elevada que a das operações semelhantes efectuadas com recurso ao Leasing ou ao Crédito Bancário.

VOLTAR